O vendedor de cocadas

No primeiro dia o menino venezuelano, vendedor de cocadas, examinou todos os nossos livros, mas deteve-se demoradamente no Aventuras de um desconhecido. Quando falou disse: eu quero ler este! Há nele muitas histórias que se passaram com a minha vida. Havia uma lágrima num dos seus olhos.
No segundo dia ele dirigiu-se diretamente ao seu livro predileto. Manuseou o livro por um longo tempo. Depois acrescentou: Eu gosto dos livros do Jorge Luiz Borges, escritor argentino. Li todos os livros dele. E, continuou: agora eu queria ler este, porém o dinheiro que apuro com as cocadas não me permite adquiri-lo. Aí, o meu coração de menino pobre de outros tempos, falou mais alto: Podes levar o livro. É seu.
Ele ficou sem palavras, mas agora havia duas lágrimas em seu olhar.

COMO VENCER A IDEIA DO SUICÍDIO ATRAVÉS DA ESCRITA

João Euclides Junges
Palestras

A palestra aborda a depressão sob a perspectiva do palestrante, valendo-se de suas experiências enquanto era afetado pela doença. João Euclides narra como instaurou-se o quadro depressivo em sua vida, levando-o a tentar o suicídio por três vezes, e como isso foi revertido.

Depois das tentativas de suicídio, João Euclides encontrou um recomeço. Os livros. Escreveu e publicou quatro títulos. Em parceria com o escritor Eroquês Velho, Euclides escreveu o livro Grito de Alerta que narra a sua passagem pela depressão e também a história de outras pessoas. Para conhecer melhor o assunto, leu bons livros e conversou bastante com pessoas envolvidas com a temática.

Em suas palestras Euclides enfoca o lado humano. A depressão adoece três dimensões humanas: o corpo, a mente e o espirito.

Depressão é uma doença silenciosa que tem vitimado pessoas no mundo inteiro. O Brasil está em quinto lugar no mundo em casos de suicídio. A cada 40 segundos uma pessoa comete suicídio no mundo. Segundo estudos da Organização Social de Saúde, 350 milhões de pessoas sofrem de depressão no mundo.

Ainda temos algumas datas disponíveis para os meses de novembro e dezembro. As entidades que estiverem interessadas na palestra do João Euclides Junges, poderão agendar diretamente com ele.
Contato do João Euclides: (095) 98112 3370 e 98805 4479.

Vivemos numa sociedade em que a prática da leitura não é valorizada como devia.

Dia destes a mãe do João enviou-me a seguinte mensagem: “Meu filho ficou encantado com a sua palestra. Chegou pedindo que eu comprasse todos os seus livros. Ele não leu o livro Aventuras de Um Desconhecido, simplesmente devorou o livro. Sempre que ele passa em frente à casa em que você morava, ele comenta com os colegas: aqui morava o escritor João Euclides Junges”. Que honra!!!

Dois escritores gauchos…

Dois escritores Gaúchos que o destino reuniu em Roraima: Em um país onde a educação não é valorizada e a maioria da população não tem o hábito da leitura. Muitos escritores independentes publicam suas obras na internet, já o Bruno e eu, vamos ao encontro no nosso futuro leitor, no tradicional corpo a corpo, mesmo que para isso tenhamos que pagar alguns micos. Na primeira foto sou eu vendendo livros na chuva com um guarda-chuva improvisado, e na segunda foto o Bruno pegando uma carona na carroceria de uma camionete, rumando em direção ao Roraima Garden Shopping a fim de ministrar uma palestra. Outro dia um amigo nosso fez o seguinte comentário: “Vocês são dois loucos”. (Dois loucos tentando incentivar as pessoas a lerem livros. Dois loucos por livros).

O MEU SETEMBRO AMARELO NUNCA TERMINA

Hoje a nossa palestra foi na Escola Marias das Dores Brasil. Obrigado a todos pela calorosa recepção.
O que leva uma pessoa a pensar em suicídio? Durante muitos anos a morte ou simplesmente o fato de comentar sobre o tema era quase um tabu. São diversas as causas que levam alguém a cometer suicídio. São tantas as perguntas que fazemos nessas horas. Quais são as causas que motivaram e como isso aconteceu? Ninguém está livre de cometer este ato extremo. O suicídio está entre as dez causas de morte em todo o mundo. Normalmente não existe prevenção contra o suicídio, a pessoa que realmente deseja se matar não fala, não sai por aí dizendo aos quatro ventos que irá matar-se. Foi o meu caso. Nunca falei para ninguém de minhas reais intenções.
A solidão é a pior aliada para um indivíduo que deseja tirar sua própria vida. Quando tentei suicidar-me, vivia isolado, abraçado com a solidão. Digo isto porque as circunstâncias da vida me levaram a viver em completa solidão. Sempre achei, como muitos acham, que depressão é nada mais, nada menos, que uma grande “frescura”. Embora muita gente acredite nisso, a verdade é que a depressão é uma doença séria e silenciosa que pode destruir o indivíduo lentamente. Minha solidão, eu acredito, que seja também, a de muitos pode ser explicada como um retiro involuntário que o destino me impôs. Eu me perdi de mim mesmo e fiquei procurando em vão pelo meu eu. Existem, ainda, muitas outras definições, que não me cabem comentar, sobre essa doença, tão presente nos dias de hoje. No meu caso ela foi marcada como uma densa nuvem de tristeza, que cobriu a minha vida sem uma razão aparente. Nuvem que iria perdurar por um longo tempo. Um dia a minha nuvem foi embora e levou com ela as minhas amarguras e os meus desencantos. Hoje, curado da depressão eu me faço uma pergunta silenciosa: porque o suicídio?
Obrigado meu Pai Celestial por estar ao meu lado, quando eu mais precisei. “Suicídio nunca mais”. (O texto na integra está no livro Grito de Alerta)

SETEMBRO AMARELO

Eu enfrentei em um determinado momento de minha vida o desejo de morrer. Foi uma experiência terrível, de não saber onde me segurar, de não saber lidar comigo, com os meus sentimentos, com os meus pensamentos. Eu que tantas vezes já pude auxiliar pessoas com essa mesma dificuldade, de repente, não sabia encontrar uma resposta que me ajudasse a viver, desde então eu tomei um respeito muito grande por este quando, eu tenho por onde vou alertado as pessoas que a gente preste atenção naqueles que estão ao nosso lado, que enfrentam tristezas além da conta, porque a tristeza faz parte das nossa vidas, mas as vezes ela é patológica e quando essa tristeza dura muito tempo dentro de nós ela pode ceifar o nosso desejo de viver. Setembro Amarelo é uma grande campanha no mundo todo, que nos ajuda a pensar naqueles que estão tristes além da conta, de repente de cruzando esse limiar perigoso que nos leva a querer desistir da vida. Preste atenção naqueles que estão próximos a você, pode ser que eles estejam necessitados da sua ajuda, pode ser que eles estejam precisando de uma ajuda medica, pra que essa tristeza não prevaleça, para que o pior não aconteça. (Padre Fábio de Melo)
Quarta feira minha palestra foi na Escola Jesus de Nazareno e quinta feira na Escola Raimundo Nonato. “Como vencer a ideia do suicídio através da escrita”. O MEU SETEMBRO AMARELO NUNCA TERMINA.