As mulheres lêem mais que os homens no Brasil.

Agradeço a todas as mulheres, sem elas minhas andanças não teriam ido pra frente.
Não sei se por intercessão da minha mãe que se chamava Ana, me impressiona a quantidade de Anas que adquirem os nossos livros. Como a palavra Ana rima com todos os outros nomes femininos, quero agradecer a todas as outras, com outros nomes, que também nos prestigiam. O meu novo trabalho traz um texto em homenagem às mulheres de nome Ana. Ana é provavelmente um dos nomes mais comuns em todos os continentes. Vem do original em hebraico Hannah, mais tarde do Latim Anna, que quer dizer “graciosa, cheia de graça”.
VEM AÍ MAIS UM LIVRO DO GURI DE SELBACH. Mais um brinquedo sonhado…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *